Um novo estudo ajuda a esclarecer por que dieta é tão ruim

Há uma boa razão para as dietas não durarem muito e essa razão não é nada surpreendente: elas são péssimas. Você fica com fome, se priva de várias coisas e, para muitos de nós, isso pode desencadear uma série de outras emoções negativas, como depressão, raiva e ansiedade. Mesmo que perder peso seja uma das suas melhores intenções, esse processo pode gerar muito sofrimento.

Isso acontece, especificamente, porque os neurônios, localizados no hipotálamo, com o intuito de liquidar os sentimentos negativos, estimulam a vontade de comer. Quando fazemos dieta, esses sentimentos ruins aparecem sempre que o nosso corpo começa a queimar mais calorias do que recebe. A localização desses neurônios é fundamental, tendo em vista que o hipotálamo controla coisas básicas como comer e dormir, mas, além disso, ele também é responsável pela regulação do humor. Mexeu com um desses itens, mexeu com todos! Devemos alertar as pessoas que estão embarcando em uma dieta para se prepararem para uma série de emoções negativas.

É provável que as pessoas que estejam tentando emagrecer consigam resultados melhores se o fizerem de modo a não acionar ou a acionar menos aqueles neurônios. A severa restrição das dietas, como as das dietas radicais, leva a uma resposta altamente negativa do cérebro. Então, já que você não vai perder peso tão rápido, comece a fazer pequenas mudanças na sua alimentação. Esse tipo de atitude pode ser mais útil e duradoura.

Além disso, devemos estar preparados para sentir tristeza e raiva. Por isso, recomenda-se procurar maneiras saudáveis de lidar com esses sentimentos. Exercícios de qualquer tipo são ótimas ferramentas de combate à tristeza. Sair com amigos e família, fazer algo que você goste, meditar ou ler um bom livro são maneiras saudáveis, cientificamente comprovadas, de se distrair. Cuidado com os excessos na frente da TV e com o tempo gasto na internet (especialmente nas redes sociais). Estudos demonstram que isso não somente aumenta a depressão e a ansiedade, como também aumenta a nossa fome.

LEAVE A REPLY